Faculdade de Desporto da Universidade do Porto

Mecanismos de adaptação ao meio: assimilação, acomodação e equilibração

 

 

 

Mecanismos de adaptação ao meio: assimilação, acomodação e equilibração


Assimilação:

 

Acomodação:

 

Equilibração:

 

A assimilação é o mecanismo que integra ou incorpora novas informações e experiências em esquemas já existentes.

A assimilação verifica-se quando usamos esquemas existentes para dar sentido aos novos acontecimentos e experiências. Mediante a assimilação respondemos a uma nova situação de modo semelhante ao que adoptamos numa situação familiar, sem necessidade de modificar os esquemas existentes. Há assimilação quando um novo objecto ou situação suscita uma actividade que já fez parte do nosso reportório. Por exemplo, os bebés usam o esquema de sucção não só para se alimentarem como também para chuchar no dedo. A criança que aprendeu a segurar num garfo demonstra assimilação ao segurar numa colher. O esquema do agarrar funciona não só com bonecos, mas também com blocos de lego e diversos objectos de pequena dimensão.

 

A acomodação é o mecanismo de ajustamento dos esquemas existentes (ou de criação de novos) quando as novas informações e experiências não podem ser assimiladas.

Se os dados não podem ser incorporados nos esquemas existentes é necessário o desenvolvimento de esquemas ou estruturas mais apropriados.

Por exemplo, a criança que aprendeu a agarrar diferentes objectos de pequena dimensão com uma mão bem cedo se apercebe de que os outros objectos só podem ser agarrados e erguidos com as duas mãos e de que muitos outros não podem ser levantados.

 

Consiste em procurar estabelecer um equilíbrio entre assimilação e acomodação. Excessiva assimilação e excessiva acomodação impedem ou perturbam o desenvolvimento cognitivo. Periodicamente, somente novos esquemas ou estruturas permitem que assimilemos e acomodemos de modo relativamente equilibrado. O desejo de equilíbrio move o desenvolvimento porque nos conduz a patamares superiores de equilíbrio e por isso de adaptação à realidade.

As pessoas, periodicamente, atingem um ponto em que os seus esquemas já não funcionam adequadamente na resolução de um problema ou na compreensão de uma situação. Torna-se então necessário construir novos esquemas – baseados em esquemas anteriores – que sejam mais adaptativos na relação com o mundo físico e social. Obtém-se assim um novo equilíbrio entre assimilação e acomodação, equilíbrio instável, porque novos desequilíbrios ou conflitos cognitivos irão surgir, exigindo outros níveis de adaptação.

 

Procurar no site

Contatos

Work-psychology Faculdade de Desporto da Universidade do Porto
Rua Dr. Plácido Costa,91
4200-450 Porto PORTUGAL
Tel: +351 225 074 700
Fax: +351 225 500 689
http://www.fade.up.pt

Se nos quiserem contactar, podem fazê-lo através dos endereços :

 

Miguel Barbosa

091101072@fade.up.pt

 

ou

 

Paulo Sousa     

091101062@fade.up.pt